Início Destaques Boi Caprichoso abre Festival de Parintins unindo luxo e tecnologia

Boi Caprichoso abre Festival de Parintins unindo luxo e tecnologia

60
0
O Boi Caprichoso abriu o 53º Festival de Parintins (Foto: Reprodução)

Com o tema “Sabedoria popular: Uma revolução ancestral”, o Boi Caprichoso abriu a primeira noite do 53º Festival Folclórico de Parintins, nesta sexta (29).

O apresentador oficial Edmundo Oran e o levantador David Assyag comandaram a festa dentro da arena do Bumbódromo. A cunhã-poranga Marciele Albuquerque surgiu nos primeiros minutos da apresentação. Aos 35 minutos de apresentação, o dono da festa, boi-bumbá Caprichoso, evoluiu para os jurados, seguido do desafio do Amo, Prince do Boi.

Trajando um belo vestido nas cores azul e dourado, do artista Marcelo Dias, Valentina Cid, a Sinhazinha da Fazenda, recebeu do boi Caprichoso sua sombrinha para evolução.

A torcida do Caprichoso fez bonito na arquibancada do Bumbódromo (Foto: Reprodução)

A Vaqueirada, a guardiã dos bois que defende o item 18, simbolizou as estrelas Mãe do Jurupari, o Deus da Escuridão que matou a própria mãe.

Dona Onete, um dos maiores nomes da música popular e do Carimbó, foi a convidada especial do boi azul e cantou para a Mãe Terra ao som dos batuques de Oran.

A toada, letra e música “Terra, mãe ancestral”, de Adriano Aguiar, foi interpretada por David Assayag, homenageando todas as mães.

A cunhã-poranga Marciele Albuquerque surgiu nos primeiros minutos da apresentação (Foto: Reprodução)

Da alegoria mais alta da noite, com 26 metros, surgiu o Pajé do Caprichoso, Netto Simões, carregado por uma águia. Durante sua evolução, o pajé da revolução ancestral se transformou em um escorpião no meio da arena.

Os caboclos curadores foram representados na arena defendendo o item de Figura Típica Regional. Da alegoria de um maracá, Marcela Marialva, Porta-Estandarte, veio representando as ervas usadas pelos curadores.

Um drone modernizou a encenação do Auto do Boi. Após o pai Francisco matar o Caprichoso, o pajé sobrevoou a arena em um drone, encerrando a apresentação do bumbá azul.

Veja outras matérias do Portal Beiju sobre o Festival de Parintins

Deixe uma resposta